ping pong na pangólia

O país da Pongólia uniu-se há coisa de 20 anos. Anteriormente a região era composta por umas duas dezenas de países independentes, antigos e estáveis, uns mais desenvolvidos que outros, e cada uma com um governo e moeda própria. Estes interagiam entre si pacificamente, com normais relações económicas e sociais. Com a união, a Pongólia adoptou um parlamento, governo e uma moeda comum, e onde o primeiro é composto por representantes regionais, relativos às anteriores nações soberanas. Nos primeiros anos não houve sobressaltos de maior, mas depois começaram a existir preocupações com transferências de dinheiro entre regiões. Alguns governos regionais gastavam mais dinheiro do que aquele que taxavam, o que obrigou a que contraíssem dívidas crescentes. Geralmente estas regiões também não possuíam uma economia robusta, estando grande parte do seu sector privado dependente de investimento vindo de outras regiões. O governo central da Pangólia quis tomar medidas relativamente a isto, temendo que o valor destas dívidas atingisse valores considerados incomportáveis. Então impôs aos governos regionais que cortassem nas suas despesas e aumentassem as suas receitas (através de aumento de impostos). Isto teve um efeito contra-producente nas economias destas regiões, que viram o desemprego aumentar (e fazendo com que menos impostos fossem colectados). Dúvidas sobre o comportamento económico futuro destas regiões levou a que o fluxo de investimento exterior também diminuísse. Tudo isto se combinou numa crise económica e política, de alto desemprego e custos sociais, e com os governos regionais impotentes a debaterem-se com uma difícil missão de equilibrar as suas contas sem piorar a situação social. Entre a população da Pongólia houve quem começasse a defender a abolição da Pongólia e a readopção das antigas nações soberanas. Houve também que defendesse uma maior solidariedade entre as regiões da Pongólia, reflectindo-se em transferências monetárias entre regiões e partilha de dívida comum. Infelizmente, um consenso e uma mudança de paradigma foi difícil e lento de obter, devido também a uma inércia de um sistema democrático muito deficiente. Isto levou a que…

(*Agora imaginemos uma região da Pangólia chamada Pong. Se substituirmos “Pangólia” por “Pong” no texto acima, nada muda. E se substituirmos “Pong” por uma sub-região chamada “Ping”, e assim sucessivamente? Nada muda também. Então qual a razão para a estabilidade antiga de “Ping” e “Pong” vs os problemas, que parecem quase inevitáveis, da Pongólia?)

(**Minha resposta: não se preocupavam com coisas como dívida entre sub-regiões)

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s